Arquivo da categoria: produtividade

Fazendo acontecer em 2015 – parte 1

Então, só porque eu sumi, again, estou me sentindo culpada e tentando compensar o sumiço posto dois dias seguidos.

Todos comemora?!

Ontem eu contei que fiz um planejamento para 2015 que eu gostei bastante… parece muito realista e funcional (só vou saber se é mesmo na prática né?). Acho que consegui isso porque estou mais madura e tenho mais autoconhecimento, mas também porque segui alguns passos que me ajudaram na reflexão.

Posso voltar daqui 366 dias e contar se funcionou ou não… mas se alguém quiser já tentar junto comigo, vamos lá!

É um processo um pouco demorado… eu não fiz tudo num dia só porque queria dar tempo pra maturar as coisas e muita coisa eu defini com conceitos e ideias que fui acumulando durante o ano… de fato não é algo que sai do dia pra noite.

Eu fiz um plano para o planejamento. Sei que a princípio isso não parece algo muito produtivo(rs), mas se você é uma pessoa como eu, precisa estruturar tudo que está fervilhando na cabeça antes de planejar seu ano…

Eu segui as dicas de um artigo de 2014 no Mude.nu (daqui) e do site da Thais, o Vida Organizada.

Mas eu fiz o meu próprio passo-a-passo que quero compartilhar com vocês.

Dividi o post em duas partes para ninguém dormir ao final dele, um sai hoje e outro amanhã.

Com isso, são 3 dias seguidos de postagem! (orgulho define…rs)

Então, hoje darei algumas explicações introdutórias sobre esse meu “método de planejamento” e o que fazer antes de começar a planejar de fato.

Inclusive, se empolgarem podem até começar com as orientações de hoje, que tal?!

As explicações prévias

Em primeiro lugar, sendo bem sincera com vocês, vou seguir muitos passos previstos no link do Mude.nu, mas o diferencial do que falo aqui é: eu me preocupei a princípio em olhar mais à frente do que dezembro de 2015, defini meus objetivos de vida e visões de 3 a 5 anos.

Além disso, não abordo a parte de implantar o GTD de fato que eles explicam no artigo, porque já faz parte da minha rotina (estou aperfeiçoando) e vou explicar aos poucos na série sobre GTD que escreverei (em breve no Blog Mari Marini mais perto de você). Outro diferencial: eu fiz usando o Evernote (S2), então vou contando um pouco como essa ferramenta me ajudou.

A ideia com esse planejamento era definir claramente diretrizes e rumos para minha vida. Então, é um passo-a-passo trabalhoso mas que será feito assim, de uma vez, só agora. Depois eu só vou revisando  periodicamente de acordo com o que estou prevendo na minha rotina de revisões do GTD.

Outra coisa é que o David Allen fala no livro do GTD que é importante começar “de baixo pra cima”, ou seja, você primeiro começa a gerenciar sua vida no dia-a-dia, sai do sufoco que é gerir sua rotiina, pra conseguir olhar de cima e ter maior clareza do que você quer pra sua vida de fato. Vou ser sincera, eu achei isso uma grande besteira quando li, mas olhando agora, em perspectiva percebi que faz muito sentido. Então, não se cobre demais se você tiver dificuldade pra definir sua missão pessoal neste momento, ou até mesmo seus objetivos pra 2 anos. Às vezes precisamos estar com a cabeça mais limpa pra conseguir pensar… se quiser esperar, comece a partir do passo 4 e depois volte quando tiver mais clareza dos anteriores.

Antes de começar:

Separe arquivos, anotações, lembretes e o que mais achar importante para te ajudar a definir sua missão pessoal, suas visões, objetivos e projetos… De preferência, escaneie ou copie e cole no Evernote (isso não é condição, mas acho que facilita depois). Eu já tinha tudo no Evernote ou Google Drive (já ter implantado o GTD anteriormente me ajudou muito porque os arquivos de referência estavam bem organizados e os materiais para revisão também), então só procurei nas tags e pastas que achei que poderiam ter materiais pra me ajudar e ia copiando os links. Anote esse passo-a-passo no Evernote e embaixo de cada item, cole os links que servirão de referência.

Se você tiver celular ou tablet com o Evernote, vai ser muito útil tê-lo por perto, pra ler nele e escrever no PC.

Se não quiser fazer no Evernote, faça num caderno ou num arquivo de texto. Mas Evernote é muito mais legal…rs

Amanhã volto aqui pra contar os 8 passos, que são:

 1. Definir princípios
2. Definir a missão/objetivos de vida
3. Redefinir as visões de 3 a 5 anos
4. Redefinir os objetivos de 1 a 2 anos
5. Revisar áreas de foco
6. Revisar/criar projetos e desafios
7.Definir novos hábitos, rituais e rotinas
8. Quadro Geral do ano
Até!

Oi gente boa!

E aí pessoal,

tudo bem?

Volto novamente com a cara lambida e sem explicações…rs

Mas vamos às novidades!

1. Organizei, finalmente meu home office do jeito que eu gostaria! Agora ele vai ser de verdade meu espaço pra trabalhar em casa… já to quase colando o notebook na escrivaninha para não cair na tentação de ir trabalhar no quarto…

2. Por falar em notebook, não é que o dito cujo voltou a funcionar normalmente? Acho que ele queria um lugar pra chamar de seu… operação comprar novo notebook abortada até segunda ordem (dele, no caso). No entanto, se alguém estiver precisando comprar, achei opções boas da HP e da Samsung com um custo-benefício que me pareceram coerentes com a realidade de vida da classe-média-média…rs não posso atestar nada, já que não comprei… mas recomendo HP, vide meu notebook de 5 anos e 3 meses que ressurgiu das cinzas…

3. Fiz um planejamento para 2015… ficou bom, consegui finalmente escrever minha missão pessoal, mas ficou tão pessoal que não vou conseguir compartilhar… sorry…

Fiquei feliz com o resultado, porque é uma coisa que vai me guiar a vida mesmo sabe?

Vou compartilhar só uns trechos dela (parabéns pra quem escreve a missão pessoal em um parágrafo, no meu caso, ficou um texto enorme mesmo…).

Antes, bom explicar: sou cristã, frequento uma igreja evangélica e para mim essa é uma questão que afeta toda a minha vida e escolhas. Para a forma que eu vivencio minha fé, não tem como eu falar de missão de vida sem falar daquilo que me move para a vida que é minha fé em Deus. Por isso, os conceitos de vida cristã estão impregnados na minha missão pessoal. Agora, não acho que isso tenha que ser para todos os cristãos ou que só um cristão vai encontrar sua missão de vida… só é a minha experiência mesmo.

Outra coisa, só coloquei aqui áreas das quais falo mais no blog… mas coloquei muitas áreas da minha vida na missão pessoal. Na verdade todas que são importantes pra mim agora e num futuro próximo.

“Minha missão pessoal consiste em (…) ser uma pessoa que  reflete o cárater de Cristo.
Nas áreas da minha vida, minha missão pessoal é:
(…)Ser uma boa amiga: confiável, que sabe ouvir, boa conselheira, divertida e agradável. (…) Relacionar-me de forma amigável com todos e influenciar positivamente as demais pessoas.
(…) Realizar os trabalhos que me forem colocados na mão com toda a minha força. (…) Fazer o melhor e ajudar meus colegas a desenvolverem todo o seu potencial. Deixar um legado profissional e acadêmico pelos lugares que passar.
(…)Descobrir a melhor forma de fazer os serviços domésticos, cozinhar comidas (de verdade) boas e saudáveis e manter minha casa organizada, limpa e agradável. Ser hospitaleira.
(…) Ser uma pessoa equilibrada nas finanças. Viver com simplicidade mas de forma confortável para mim e minha família, sempre com uma folga no orçamento para emergências. Ser generosa. Viver em contentamento. Construir um patrimônio para dar conforto aos meus filhos quando chegarem à vida adulta. 
4. Pretendo dividir meus objetivos de 2015, já que uma das formas de alcançar os objetivos é se comprometer publicamente com eles… vamos usar o blog que anda meio mortinho né gente?
5. Uma amiga pediu para eu contar aqui como migrei do Neotriad para o GTD. Na verdade, como comecei a implementar o GTD na minha vida. Já queria falar sobre isso por aqui, mas achei que ia chover no molhado, mas sei que pelo menos uma pessoa eu posso ajudar…rs  Meu primeiro objetivo público: Prometo escrever uma série sobre o tema aqui no Blog.
Só não sei quando, nem como. Mas será em breve.

É isso,

Beijos e até a próxima!

Minha Rotina no horário de verão

Oi pessoas,

tudo bem?
Hoje é o 11º dia do horário de verão (é isso mesmo produção?). Achei que seria bacana contar como foi minha rotina, já que eu tinha falado aqui como iria me organizar.
Bom, eu tentei acordar mais cedo a cada dia da semana de 13 a 18/10 pra não me sentir tão mal acordando no horário de verão. Consegui cumprir isso na maior parte dos dias, exceto no fim de semana: trabalhei até bem tarde na sexta e acabei acordando um pouco mais tarde no sábado.
No domingo, dia 19, quando adiantamos o relógio, fiquei enrolando na cama no horário de acordar, voltei a dormir e acabei acordando tarde (e fiquei com muita dor de cabeça o dia todo. não tentem fazer isso em casa!).
Durante a semana passada, aproveitei a flexibilidade de horário aqui do trabalho e entrei mais tarde na maior parte dos dias. Só cheguei às 08h quando precisei mesmo. De sexta para sábado eu tive que acordar bem mais cedo (às 06h) porque tinha uma programação mais corrida no dia. Daí a partir de domingo ficou meio natural… estou acordando entre 06h30 e 07h (tirando segunda que acordei às 07h40 – devo ter dormido bemmm tarde no domingo, nem tenho ideia). O problema é que não estou conseguindo dormir antes das 01h da manhã e estou parecendo um zumbi.
Geralmente o horário de verão pra mim são 3 meses de noites mal dormidas (e um bom humor contagiante #SQN). Então vou testar tudo que for possível pra sobreviver bem até minhas férias no final de janeiro. Quando eu voltar das férias já vai ter praticamente acabado o horário de verão \o/ (sim, eu pensei nisso também para marcar as férias).
Se eu conseguir resultados concretos, vou contando pra vocês.
E vocês? Estão se dando bem com o horário?
Todo mundo diz que o corpo só sente na primeira semana, mas eu, particularmente, sinto sempre a diferença do horário…  mais alguém se sente assim? Compartilhem seu sofrimento…hehehe
Beijos e até a próxima!
PS: hoje no Santa Dieta, saiu um post com dicas de como se manter acordado (e desperto) à tarde, super combina com esse assunto, então sugiro que dêem uma olhada.

Preparando a rotina para o horário de verão

Olá Pessoal,

tudo bem?
Essa é a segunda semana que escrevo em seguida.
Só por hoje não abandonei o blog… hahahaha
Se tudo der certo, em janeiro,volto às postagens com maior frequência.
Mas vamos ao que interessa: no próximo fim de semana, na madrugada de sábado para domingo, teremos o horário de verão e adiantamos nosso relógio uma hora.
Para quem ainda não se preparou, sugiro que, a cada dia, levantem-se 10 minutos mais cedo, até que acordar no horário necessário se torne natural e não seja tão cansativo. Aproveite esses 10 minutos para tomar o café da manhã com tranquilidade ou para realizar pequenas tarefas.
Estou fazendo isso desde segunda-feira e, como a empresa voltou a flexibilizar o horário de trabalho, vou me programar para entrar uns 20 minutos mais tarde na segunda e terça feira para passar a semana menos cansada.
Já para o fim do dia, estou querendo aproveitar que vou sair em pleno dia e que vai demorar para cair a noite, para aproveitar e fazer uma caminhada após a saída do trabalho em 2 ou 3 vezes na semana.
E vocês? Como estão se organizando para o horário de verão?
Abraços e até a próxima semana!

Planejando as férias

Hoje, falta exatamente um mês para minhas férias.

Como eu disse esses dias, gosto de planejar férias e feriados. Vou contar então como planejo minhas férias (passo-a-passo):

1. A escolha:

Uma coisa bacana do meu trabalho é  a possibilidade que tenho de escolher o melhor período para tirar férias. Posso dividir meus 30 dias em dois períodos, sendo que cada um precisa ter no mínimo 10 dias (mas posso fazer 11 e 19 dias, por exemplo) e, dentro do período aquisitivo, posso escolher qualquer data.

Então, eu sempre adoto esses critérios: divido minhas férias em dois períodos e planejo as duas datas, para conseguir definir quantos dias vou tirar em cada; considero a melhor forma de aproveitar os feriados e sempre evito altas temporadas porque tudo fica mais cheio e mais caro (janeiro e julho sempre estão fora de cogitação pra mim, exceto esse ano que tirei em julho para evitar sair de férias na Copa). Também priorizo tirar férias em um  momento mais tranquilo no trabalho. Agosto e setembro estão fora de cogitação para mim, porque praticamente todos os eventos de grande porte da minha área são preparados em agosto e acontecem em setembro.

2. As finanças:

Hoje eu já consigo ter uma ideia de quanto vou receber em cada férias e programar o uso que vou fazer desse dinheiro: colocar contas em dia, fazer uma viagem, comprar algo que estamos precisando etc. Nesse momento preciso considerar também o valor do salário que vou receber após as férias e já deixar dinheiro reservado para as contas que virão. A partir desse planejamento financeiro é possível programar minhas férias.

3. Programação

Com o orçamento pronto, posso planejar se vamos fazer ou não uma viagem e para onde será. Geralmente aproveitamos as férias para fazer pelo menos uma viagem curta em cidades do Estado de São Paulo.  Fazemos no meio da semana, porque aos finais de semana meu marido sempre tem compromissos de trabalho. Já separo na agenda os dias em que a viagem será feita.

Para viagem mais longas, o planejamento é feito com mais antecedência (6 meses a um ano). Mas faz tempo que não fazemos.

Após separados os dias para viagem, é a hora de planejar  as atividades e fazer uma programação diária: como faço para os feriados, prevejo quais atividades ou passeios farei em cada dia das férias, dando sempre uma folga para imprevistos ou para uma programação espontânea que surja.

A ideia não é amarrar todos os meus dias de férias, mas me dar um norte do que eu preciso fazer em cada dia e não ficar no facebook ou dormir até às 12h. Na verdade na minha vida em geral sou assim: só me organizo tanto senão fico totalmente perdida no mundo sem saber o que fazer.

4. Planejar saída e volta do trabalho

Essa etapa é muito importante! Como trabalho com diversos projetos que envolvem inclusive outras pessoas, antes de sair de férias faço um check-list de atividades, que começo um mês antes (o bacana é que acabo fazendo dois balanços anuais):

a) Levantamento de todas as pendências de cada projeto de trabalho e área de foco. Anoto sempre no evernote.

b) Encaminhamentos dessas pendências. Tento resolver todas antes de sair de férias e aquelas que não consigo, registro em um e-mail com orientações a outra pessoa que possa responder durante minhas férias.

c) Aviso aos colegas de equipe e parceiros: isso fica cerca de uma semana antes das minhas férias, assim as pessoas não se esquecem com facilidade, mas têm tempo de me procurarem para pedir algo ou tirar dúvidas.

d) Dois dias antes de sair de férias, costumo enviar um e-mail à minha chefe direta com um “relatório” dos projetos que estou tocando no momento, quais vão ficar parados enquanto estou de férias, quais foram delegados e para quem (também coloco quais informações eu passei para essa pessoa) e com informações sucintas sobre cada um deles. As pendências já resolvidas e as não resolvidas também vão para esse relatório. Dependendo do ano, esse relato é só por conversa mesmo.

e) Fazer inveja para todo mundo e lembrá-los que vou sair de férias!!! (esse passo eu não recomendo hehehe)

f) Escrever uma nota no Evernote,  que irei colocar no Arquivo de Referência Rápida (agora estou usando o GTD para me organizar) para o dia que vou voltar de férias, como um lembrete para me situar de volta. Lá eu escrevo quais projetos encaminhei e preciso de retorno, quais pendências que não haviam sido resolvidas e em que pé estavam, a senha de acesso à internet e a senha do telefone (sou dessas que esquece).

g) Levar a carteira de trabalho para anotação no RH

5. Fazer compras

Essa etapa também é importante. Caso eu vá viajar ou precise comprar algo para as atividades que me planejei (por exemplo, de artesanato), também procuro fazer as compras com antecedência ou separo o primeiro dia de férias para isso. Nesse caso, conforme vou planejando as atividades, também preparo uma lista de compras.

E vocês, planejam as férias? Como fazem?

Beijos!

Minha saga de acordar cedo – versão 2014

Eu realmente me esforço pra acordar cedo. Só que as vezes estou indo num ritmo maravilhoso e logo depois saio um dia da rotina e pronto, meu relógio biológico já quer me fazer dormir às 4 da manhã e acordar às 11h.

Esse ano aconteceu um fato que ajudou bastante a me forçar a ter uma rotina mais bem estabelecida: horário de trabalho rígido.

A área em que trabalho tinha horário flexível e decidiram que não ia rolar mais (e ponto final). Meu trabalho exige uma flexibilidade e isso atrapalhou em muita coisa, masssss sempre há um lado bom nisso: #pollyanafeelings

Agora com o horário fixo eu me obrigo a criar uma rotina. Escolhi das 8h às 17h justamente para me obrigar a acordar mais cedo e para não ter conflitos de horário com meu marido. Além disso, quando volto de ônibus é o horário mais tranquilo (considerando que eu precisaria sair mais tarde).

Tenho acordado antes das 7h todos os dias. Quando consigo acordar mais cedo (tipo umas 6h30) já deixo alguma coisa em casa adiantado, senão só arrumo minha marmitinha (a de frutas para comer entre as refeições e, quando fiz janta no dia anterior, já vou ter deixado pronta a do almoço também) e preparo um café da manhã que geralmente vou comendo no meio do caminho (vitamina com aveia, por exemplo).

Mas quero começar a acordar às 6h. Assim dará tempo de deixar a casa já arrumada (e ter a noite mais tranquila) ou me dedicar aos exercícios físicos. Em alguns dias também consigo me dedicar aos outros projetos com a cabeça fresca acordando mais cedo.

Nesse frio, fica ainda mais difícil acordar cedo.  E , quando consigo, me sinto cansada no resto do dia. Então minha meta para as próximas semanas é criar uma rotina para dormir bem e no horário certo.

Outro problema que estou enfrentando é que sinto um sono descomunal quando chego do trabalho e acabo tirando um cochilo. Isso me atrapalha com as coisas que preciso fazer e no fim do dia fico sem sono.

Por isso, estou estudando os hábitos que quero implementar. Algumas ideias são:

– Tirar o celular/tablet pelo menos meia hora antes de dormir;

– Tomar um banho morno (não muito quente, que é o que acontece hoje, tomo banho pelando e li que muito quente pode atrapalhar)e usar algum hidratante ou essência com aroma/propriedades calmantes;

– Tomar um chá de camomila/hortelã;

– Deitar e relaxar, ler alguma coisa antes de dormir (muitos livros que tenho estão no tablet, mas acredito que aquela luz me atrapalha dormir bem, por isso quero priorizar livros com assuntos leves que sejam impressos).

Depois que estiver dormindo bem  e no mesmo horário todos os dias, vou progressivamente diminuindo meu horário de acordar até alcançar o horário que melhor se adequa à minha rotina. Nas minhas pesquisas no ano passado, percebi duas coisas:

1. Existe realmente em cada pessoa uma tendência de ser mais produtivo e ter mais hábitos diurnos ou noturnos, mas isso não é determinante.

2. Rotina é tudo, principalmente se você tenta estabelecer um horário de trabalho que seu organismo não está muito acostumado.

O bom é que para implementar essa nova rotina, vou ter que usar tudo que aprendi lendo O poder do hábito.  Vou contando aqui meus avanços. Aceito dicas também!

Beijos e até!

Meus canais preferidos do Youtube

Prometi nesse post aqui que iria contar dos meus canais favoritos do Youtube, que sempre vejo/ouço enquanto estou fazendo outras coisas. Promessa é dívida. To pagando com atraso, mas estamos aí. 🙂

Geralmente nesses momentos eu aproveito pra assistir vídeos que marquei no Youtube para assistir mais tarde (amo essa função do youtube), por isso não são muitos canais:

Seiiti Arata: ele tem uma experiência profissional bem interessante e traz dicas sobre produtividade, empreendedorismo e outros assuntos mais. Os vídeos não são tão longos, então dá pra ir ouvindo sem perder a concentração. Às vezes também rola umas entrevistas bem legais.

Geração de Valor: Canal do Instituto Geração de Valor (GV) do Flávio Augusto. O Flávio é o fundador da Rede WiseUp e seu objetivo com o GV é promover o empreendedorismo. Não assisto muito os vídeos, mas os que vejo costumo gostar.

Fabiana Bertotti: Fabiana é jornalista e escritora. Gosto desse vlog porque ela fala de forma muito divertida sobre diversos temas, polêmicos ou não, da vida cristã.

Fernanda Granja: A Dra. Fernanda Granja é uma nutricionista que sempre participa de alguns programas de TV dando dicas de alimentação saudável e depois posta os vídeos no canal. É ótimo ouvi-la em dias de gordice. Decido por uma comida mais saudável sempre…rs

Revista Você SA: Tem uns vídeos curtinhos sobre carreira com dicas bem úteis.

William Douglas: O WD é um juiz federal que passou em vários concursos. Super referência no assunto, ele traz vídeos com dicas para concurseiros e respondendo dúvidas. Gosto bastante.

Cinthya Rachel: A Biba do Castelo Ra-tim-bum! (toda vez que vejo os vídeos, lembro muito da minha infância…rs) Ela traz dicas sobre produtos de beleza, maquiagem, decoração, compras etc. As dicas são muito bacanas  e ela é muito espontânea. Sempre me divirto muito com os vídeos.

Christian Barbosa: Meu guru em produtividade pessoal. Queria fazer fan club pra ele hahaha Gosto muito do canal dele, apesar de não postar vídeos com tanta frequência. Até já trouxe vídeo dele por aqui.

Ah, agora de bônus, 2 canais fofos pra ver em momentos preguiça:

Action Movie Kid: Imagine que todas as suas fantasias de criança virassem realidade. Então… é isso! rs

Potencial Gestante: Canal do Blog Potencial Gestante, sempre tem vídeos do Benjamin (o menino mais fofo desse Brasil, gente!) e da Constança (que dá vontade de apertar as buchechas pela tela do computador mesmo), filhos da Luíza e do Hilan. Adoro o blog porque trata de vários assuntos da maternidade de uma forma muito leve (sim, eu acompanho blogs de maternidade. não, não vou engravidar semana que vem…rs).Os vídeos vão pelo mesmo caminho, com direito às tiradas do Benjoca.

E vocês, o que gostam de ver?

Aproveitando o feriado

Daqui duas semanas, teremos feriado \o/!!!

Gosto de planejar meus feriados e férias porque, mesmo que meu objetivo seja só descansar (não dessa vez, que  tenho bastante coisa para colocar em dia), posso aproveitar melhor meu tempo de descanso com planejamento (tirar um dia para Day Spa em casa, por exemplo).

Hoje vou contar como planejo meu feriado e, nas próximas semanas, escreverei como faço nas férias.

1. Defino exatamente os dias que terei de folga:
Preciso saber se há emenda, banco de horas, etc. Faço as contas e, se tenho alguma hora pra tirar, já tento negociar no trabalho para aproveitar essa oportunidade.
Ah, e eu já considero, no caso, a quarta-feira à noite como parte do feriado, porque posso fazer alguma atividade mais trabalhosa ou sair e no outro dia acordar mais tarde.

2. Programo a organização do meu trabalho por conta desse pequeno “recesso”:
Preciso me organizar nesse aspecto por dois motivos: primeiro porque preciso dar conta do trabalho. Considerando que a Copa começa em junho também, mais um motivo para organizar minha carga de trabalho esse mês. Trabalho muito com projetos, por isso a necessidade de me organizar de acordo com o tempo de trabalho disponível. Não posso deixar acumular nada para “depois da Copa”, porque daí já entro em férias.
Também preciso organizar como farei a compensação das horas quando emendo o feriado. Gosto de me organizar para não atrapalhar minha rotina ou os outros trabalhos que tenho fora do emprego e também porque não quero ficar lá só pra cumprir horário. Tento aproveitar esse tempo a mais da melhor forma possível.

3.  Defino quais as coisas quero/preciso fazer no feriado:
Sempre tenho uma lista de “pendências”, que são coisas que quero fazer mas preciso de um tempo maior para me dedicar. Ou às vezes decido que estou muito cansada e só quero descansar mesmo.
Também converso com meu marido para decidirmos juntos o que fazer com o tempo de folga.

4. Defino um “cronograma”:
Faço uma tabela ou lista com todos os dias disponíveis e coloco o que quero fazer em cada dia.
Não gosto de ser muito específica, que daí a cada dia eu levanto e defino o que fazer em cada momento.

Então, meu feriado poderia ficar assim, por exemplo:
18/06 à noite: Cinema
19/06: faxina, testar receita de pão, escrever artigo x
20/06: organizar blog, colocar projeto x em dia, ler artigos do tema y
21/06: passar o dia na casa dos pais/sogros, passar todas as rouas
22/06: descanso

No último dia, sempre deixo como descanso,  assim consigo voltar revigorada  ou faço nesse dia algo que tenha ficado para trás.

E vocês, também fazem um planejamento?

Beijo, beijo e até a próxima!

Feliz 2014!

E aí pessoal?

Como passaram de final de ano?

Eu passei bem, descansando bastante e passando o tempo com a família.

Bom, nesse período é comum as pessoas escreverem suas resoluções de Ano Novo (algumas não escrevem, mas fazem mentalmente).

Acho que esse é mesmo um momento super bacana de fazer isso, porque estamos mais reflexivos, às vezes mais relaxados, e isso facilita a gente pensar no que passou no ano anterior e o que queremos de diferente para o próximo ano.

Mas só querer um ano diferente não é suficiente para que ele seja. Precisamos agir. E planejar é uma parte importante também.

Por isso, junto com o desejo de 2014 com muita felicidade e conquistas, gostaria de compartilhar um vídeo que me ajudou bastante a pensar nas minhas “resoluções de Ano Novo” para 2014:

Decidi que vou fazer dois planejamentos anuais (o próximo é em julho) e sempre quero dar uma olhada nesse vídeo!

Dica rápida da semana

essa semana eu “tô que tô”… férias chegando e eu querendo resolver tudo antes delas chegarem…

daí que na mesma semana eu estou finalizando todas as pendências do trabalho, revisando as metas do ano (pessoais e profissionais), fazendo o planejamento das férias (isso vai render post), tentando organizar a rotina (isso também rende outro post, essa coisa de querer acordar cedo ainda não está rolando como eu imaginava) e de repente surgem 5.000 trabalhos freela pra fazer e minha ganância força de vontade não me deixa falar não pra nenhum deles.

mas, uma coisa que resolvi é que não quero mais abandonar o blog, por isso dei uma passada agora só pra deixar uma dica rápida que está super funcionando pra mim.

quando está tudo acontecendo ao mesmo tempo agora não rola tempo pra estudar. pelo menos pra mim isso sempre vai pro final da lista. além disso, no geral gosto de aproveitar o máximo do meu tempo e não vejo muito sentido em dedicar toda a minha concentração e esforço mental na tarefa de varrer a casa e lavar a louça, por exemplo.

por isso, uma coisa que tenho feito já faz um tempo e achei que vale a pena é: me inscrevi em alguns canais do youtube que tem conteúdos que me interessam, em português (porque meu inglês é terrível e sem legenda não entendo 30% do que é falado) e, enquanto estou limpando a casa, fazendo janta etc. abro o youtube (uso o youtube para android nessas horas)  e o app já me indica as novidades dos canais que eu mais vejo e, pelos vídeos que acessei das últimas vezes, tem até vídeos de canais que eu não assinei com conteúdos semelhantes. daí deixo lá rolando e vou ouvindo enquanto vou fazendo minhas coisas, carrego o celular pra lá e pra cá.

também tenho procurado podcasts com assuntos que quero aprender e deixo separados justamente  para aproveitar esses momentos de puro trabalho braçal hehehe

na semana que vem estarei mais tranquila e quero escrever um post pra indicar os canais que eu tenho mais visto e alguns podcasts também

Beijos e até mais!