Como implementei o GTD

Fala pessoal, tudo bem?

Como prometido, irei iniciar na próxima semana a série sobre GTD (antes tarde que nunca hein?). Faz mais ou menos uns 18 meses que parei de usar a Tríade do Tempo e comecei com o GTD.
Antes de começar a falar sobre o sistema em si e minhas sugestões para implementá-lo resolvi contar porque e como fiz essa mudança. Depois vou falar sobre o livro do David Allen: “A arte de fazer acontecer”
Eu usava a Tríade do Tempo, com a ferramenta Neotriad e, na verdade, continuo recomendando muito porque pode ser mais simples e prático no dia a dia do que o  GTD, dependendo dos seus objetivos com o sistema.
Mudei para o GTD por três motivos:
1. Eu não estava muito feliz com a plataforma do Neotriad, na época. Além de querer usar uma plataforma gratuita, as opções de sincronização nos meus dispositivos não estavam atendendo ao que eu precisava. Naquele momento, não pesquisei a fundo e não achei uma ferramenta em que eu pudesse adaptar o sistema da Tríade. Hoje, eu acho que poderia usar o Evernote tranquilamente, também.
2. Eu acho o GTD mais complexo para usar, mas mais adaptável, por outro lado. Eu tenho um estilo de trabalho um pouco diferente da maior parte das pessoas que conheço, então precisava de algo que eu pudesse adequar à minha realidade e rotina.
3. Muita gente tem usado o GTD, então é mais fácil achar dicas e trocar ideias com outros usuários.
Nos primeiros meses, usei o GTD com base no que eu lia sobre o sistema. Usei como referência o Vida Organizada e outros blogs, como o Efetividade.
Mas , pra mim, sinceramente, não dá pra usar um sistema de forma eficiente sem conhecê-lo minimamente. E pra conhecê-lo, de fato, precisa ser direto do autor. Por isso, em fevereiro e um pouco de março de 2014, passei meus horários de almoço lendo o livro “A arte de fazer acontecer” do David e então aprimorei meu sistema pessoal.
Minha opinião sobre o livro:
É um livro bem prático. Ele traz uma parte em que explica a metodologia do sistema, mas já falando de sua aplicação. Na segunda parte, ele explica os famosos 5 passos: coletar, processar, organizar, revisar e executar. Nessa parte, o legal é ir lendo e aplicando imediatamente. Por isso até demorei mais para terminar o livro. Só prosseguia quando conseguia aplicar minimamente o que eu tinha aprendido em cada etapa. Já a terceira parte é sobre o poder dos princípios chave, apresentando alguns hábitos que são importantes ser incorporados na rotina para que o método funcione.
Acredito que seja um livro pra ser relido e consultado. Principalmente, a parte 2 do livro, pois a cada vez você consegue apreender coisas novas e melhorar seu uso do sistema. Indico o livro pra todo mundo! Mesmo que a pessoa queira usar um sistema mais simples, pode fazer uma adaptação. Além disso, ele traz várias reflexões sobre o uso do tempo e produtividade, a importância de relaxar e porque devemos ter objetivos na vida. Vale a pena a leitura, porque lendo você já fica com vontade de organizar a vida e colocar essas coisas em prática! Se puderem, comprem o livro, pra poder rabiscar, reler, consultar, colocar post-it e etc…
Se alguém ler, conta pra mim depois.
Beijos e até a próxima!
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s