Arquivo mensal: dezembro 2014

Fazendo acontecer em 2015 – parte 2

Esse post é continuidade de ontem, quando comecei a contar sobre meu planejamento de 2015.
Defini os passos meu planejamento inspirada neste artigo do Mude.nu.
Ontem expliquei sobre o processo e dei algumas dicas do que preparar antes de começar.
Hoje explico o passo-a-passo:
1. Definir princípios
Explicado melhor no site do Mude.nu. Para definir meus princípios, eu usei como referência anotações de livros que eu havia lido, minhas próprias reflexões anotadas… tudo no Evernote.

2. Definir missão pessoal ou objetivos de vida

Há quem separe a missão pessoal dos objetivos de vida, pra mim é tudo junto e misturado mesmo. Separei os princípios da missão pessoal, porque entendo os princípios como os valores que te movem.  Já a missão pessoal é a visão do “quadro mais amplo”. Você pode começar a pensar nela com a pergunta: “Por que você existe?”. Se estivesse com 100 anos de idade e olhasse para trás, gostaria de ver o quê? Ter feito o quê? Ter sido o quê?

Foram muitas as referências que me ajudaram a escrever minha missão pessoal, mas o que me ajudou mesmo foi a leitura de dois livros, um cristão, chamado “Como fazer escolhas certas” (Elizabeth George) e o segundo capítulo de “Os sete hábitos das pessoas altamente eficazes” (Stephen Covey).

Mais uma vez, usei reflexões que fui anotando no Evernote, com a tag missão pessoal e algumas coisas em um arquivo do Google Drive.

3. Redefinir as visões de 3 a 5 anos

Eu já tinha minhas visões para esse período (na tag específica), por isso redefini, a partir do que tinha visto na minha missão pessoal. Fiquei feliz porque não foram muitas mudanças, já faz um tempo que estou andando no caminho certo! Se quiser uma ajuda: Projetar os próximos 3 a 5 anos (eu recomendo 5) garante que você tenha uma visão mais estratégica de sua vida, dando diretrizes claras do que você deve fazer para alcançar os objetivos de vida. As metas irão direcionar você, em última instância, nas escolhas que faz hoje. Escreva como você se vê daqui a 5 anos, em todas as áreas da sua vida.

4. Redefinir os objetivos de 1 a 2 anos

Novamente, eu redefini, porque já tinha muita coisa bem encaminhada nesse sentido (algumas na tag, outras espalhadas por aí, mas o bacana do Evernote é também que ele te dá notas relacionadas). Metas anuais costumam ser uma coisa que todo mundo faz. Não acho que preciso explicar muito, mas acho legal que conste que no Mude.nu o artigo orienta duas coisas principais: traçar as metas com objetividade e clareza (já ouviram falar no Smart?) e comprometer-se publicamente.

5. Revisar as áreas de responsabilidade

Aqui me deu um certo trabalho. Eu já dividia as áreas de responsabilidade, mas não havia descrito cada uma delas… eu acho que a descrição é importante até para ter mais clareza se aquilo faz ou não sentido para minha vida. Descrevi todas as minhas áreas de responsabilidade, vou dar um exemplo:

Área de foco: Finanças

Esta área abrange toda a minha vida financeira: gestão e construção de patrimônio, gastos do dia-a-dia, projetos de compras.

Preciso organizar essa área para focar menos nela no dia-a-dia.
PS: vou explicar melhor sobre isso na série, mas dando um googlada no tema, aparecem várias explicações também.
6. Revisar e criar novos projetos/desafios
Dêem uma olhada no artigo do Mude.nu, porque ele explica bem a diferença entre projeto e desafio. Basicamente: projeto te mantém seguindo a vida, o desafio move você de um lugar ao outro. Para alcançar nossos objetivos, precisamos tanto de um como do outro, mas muito bem definidos e encaminhados.
Fiz a lista dos projetos e desafios para o ano de 2015, a partir dos projetos que continuariam ou que eu já tinha identificado a necessidade anteriormente e propus novos. Já aproveitei e criei uma nota e uma tag para cada um no Evernote (os novos, no caso, que os antigos já tinham).
7. Definir novos hábitos, rituais e rotinas
No artigo do Mude.nu ele fala para substituir hábitos ruins, mas eu propus hábitos, rituais e rotinas, mesmo sabendo que na prática são quase a mesma coisa, porque esse ano um dos meus objetivos é implementar algumas rotinas/rituais na nossa mini-família de eu e meu marido…rs, como por exemplo comemorar o Dia de Ação de Graças, fazer uma decoração de Natal (esse ano eu fiz, no dia 25/12… antes tarde do que nunca! rs)…
Leia também o artigo do Mude.nu sobre os hábitos ou esse post que escrevi sobre o assunto.
Eu, na prática, vou transformar todo novo hábito em um projeto ou desafio para cumprir em determinado período até naturalizar no meu dia-a-dia.
8. Montar quadro geral do ano
Último passo, ufa! Esse é totalmente dispensável, mas eu sou uma pessoa muito visual… então achei legal colocar numa tabela (tabela e planilha é muito amor) meus projetos/desafios/hábitos deste ano em cada época que vou começar/executar.
Fiz uma tabela no Evernote mesmo, mas quero montar uma bonitinha pra imprimir e colocar no quadro do home office… se sair legal, posto aqui como update!
Bom gente, é isso… espero que ajude e sirva de inspiração para quem ainda não pensou em 2015!
Desejo para todos e todas um 2015 cheio de realizações!
Beijos,
Mari Marini
Anúncios

Fazendo acontecer em 2015 – parte 1

Então, só porque eu sumi, again, estou me sentindo culpada e tentando compensar o sumiço posto dois dias seguidos.

Todos comemora?!

Ontem eu contei que fiz um planejamento para 2015 que eu gostei bastante… parece muito realista e funcional (só vou saber se é mesmo na prática né?). Acho que consegui isso porque estou mais madura e tenho mais autoconhecimento, mas também porque segui alguns passos que me ajudaram na reflexão.

Posso voltar daqui 366 dias e contar se funcionou ou não… mas se alguém quiser já tentar junto comigo, vamos lá!

É um processo um pouco demorado… eu não fiz tudo num dia só porque queria dar tempo pra maturar as coisas e muita coisa eu defini com conceitos e ideias que fui acumulando durante o ano… de fato não é algo que sai do dia pra noite.

Eu fiz um plano para o planejamento. Sei que a princípio isso não parece algo muito produtivo(rs), mas se você é uma pessoa como eu, precisa estruturar tudo que está fervilhando na cabeça antes de planejar seu ano…

Eu segui as dicas de um artigo de 2014 no Mude.nu (daqui) e do site da Thais, o Vida Organizada.

Mas eu fiz o meu próprio passo-a-passo que quero compartilhar com vocês.

Dividi o post em duas partes para ninguém dormir ao final dele, um sai hoje e outro amanhã.

Com isso, são 3 dias seguidos de postagem! (orgulho define…rs)

Então, hoje darei algumas explicações introdutórias sobre esse meu “método de planejamento” e o que fazer antes de começar a planejar de fato.

Inclusive, se empolgarem podem até começar com as orientações de hoje, que tal?!

As explicações prévias

Em primeiro lugar, sendo bem sincera com vocês, vou seguir muitos passos previstos no link do Mude.nu, mas o diferencial do que falo aqui é: eu me preocupei a princípio em olhar mais à frente do que dezembro de 2015, defini meus objetivos de vida e visões de 3 a 5 anos.

Além disso, não abordo a parte de implantar o GTD de fato que eles explicam no artigo, porque já faz parte da minha rotina (estou aperfeiçoando) e vou explicar aos poucos na série sobre GTD que escreverei (em breve no Blog Mari Marini mais perto de você). Outro diferencial: eu fiz usando o Evernote (S2), então vou contando um pouco como essa ferramenta me ajudou.

A ideia com esse planejamento era definir claramente diretrizes e rumos para minha vida. Então, é um passo-a-passo trabalhoso mas que será feito assim, de uma vez, só agora. Depois eu só vou revisando  periodicamente de acordo com o que estou prevendo na minha rotina de revisões do GTD.

Outra coisa é que o David Allen fala no livro do GTD que é importante começar “de baixo pra cima”, ou seja, você primeiro começa a gerenciar sua vida no dia-a-dia, sai do sufoco que é gerir sua rotiina, pra conseguir olhar de cima e ter maior clareza do que você quer pra sua vida de fato. Vou ser sincera, eu achei isso uma grande besteira quando li, mas olhando agora, em perspectiva percebi que faz muito sentido. Então, não se cobre demais se você tiver dificuldade pra definir sua missão pessoal neste momento, ou até mesmo seus objetivos pra 2 anos. Às vezes precisamos estar com a cabeça mais limpa pra conseguir pensar… se quiser esperar, comece a partir do passo 4 e depois volte quando tiver mais clareza dos anteriores.

Antes de começar:

Separe arquivos, anotações, lembretes e o que mais achar importante para te ajudar a definir sua missão pessoal, suas visões, objetivos e projetos… De preferência, escaneie ou copie e cole no Evernote (isso não é condição, mas acho que facilita depois). Eu já tinha tudo no Evernote ou Google Drive (já ter implantado o GTD anteriormente me ajudou muito porque os arquivos de referência estavam bem organizados e os materiais para revisão também), então só procurei nas tags e pastas que achei que poderiam ter materiais pra me ajudar e ia copiando os links. Anote esse passo-a-passo no Evernote e embaixo de cada item, cole os links que servirão de referência.

Se você tiver celular ou tablet com o Evernote, vai ser muito útil tê-lo por perto, pra ler nele e escrever no PC.

Se não quiser fazer no Evernote, faça num caderno ou num arquivo de texto. Mas Evernote é muito mais legal…rs

Amanhã volto aqui pra contar os 8 passos, que são:

 1. Definir princípios
2. Definir a missão/objetivos de vida
3. Redefinir as visões de 3 a 5 anos
4. Redefinir os objetivos de 1 a 2 anos
5. Revisar áreas de foco
6. Revisar/criar projetos e desafios
7.Definir novos hábitos, rituais e rotinas
8. Quadro Geral do ano
Até!

Oi gente boa!

E aí pessoal,

tudo bem?

Volto novamente com a cara lambida e sem explicações…rs

Mas vamos às novidades!

1. Organizei, finalmente meu home office do jeito que eu gostaria! Agora ele vai ser de verdade meu espaço pra trabalhar em casa… já to quase colando o notebook na escrivaninha para não cair na tentação de ir trabalhar no quarto…

2. Por falar em notebook, não é que o dito cujo voltou a funcionar normalmente? Acho que ele queria um lugar pra chamar de seu… operação comprar novo notebook abortada até segunda ordem (dele, no caso). No entanto, se alguém estiver precisando comprar, achei opções boas da HP e da Samsung com um custo-benefício que me pareceram coerentes com a realidade de vida da classe-média-média…rs não posso atestar nada, já que não comprei… mas recomendo HP, vide meu notebook de 5 anos e 3 meses que ressurgiu das cinzas…

3. Fiz um planejamento para 2015… ficou bom, consegui finalmente escrever minha missão pessoal, mas ficou tão pessoal que não vou conseguir compartilhar… sorry…

Fiquei feliz com o resultado, porque é uma coisa que vai me guiar a vida mesmo sabe?

Vou compartilhar só uns trechos dela (parabéns pra quem escreve a missão pessoal em um parágrafo, no meu caso, ficou um texto enorme mesmo…).

Antes, bom explicar: sou cristã, frequento uma igreja evangélica e para mim essa é uma questão que afeta toda a minha vida e escolhas. Para a forma que eu vivencio minha fé, não tem como eu falar de missão de vida sem falar daquilo que me move para a vida que é minha fé em Deus. Por isso, os conceitos de vida cristã estão impregnados na minha missão pessoal. Agora, não acho que isso tenha que ser para todos os cristãos ou que só um cristão vai encontrar sua missão de vida… só é a minha experiência mesmo.

Outra coisa, só coloquei aqui áreas das quais falo mais no blog… mas coloquei muitas áreas da minha vida na missão pessoal. Na verdade todas que são importantes pra mim agora e num futuro próximo.

“Minha missão pessoal consiste em (…) ser uma pessoa que  reflete o cárater de Cristo.
Nas áreas da minha vida, minha missão pessoal é:
(…)Ser uma boa amiga: confiável, que sabe ouvir, boa conselheira, divertida e agradável. (…) Relacionar-me de forma amigável com todos e influenciar positivamente as demais pessoas.
(…) Realizar os trabalhos que me forem colocados na mão com toda a minha força. (…) Fazer o melhor e ajudar meus colegas a desenvolverem todo o seu potencial. Deixar um legado profissional e acadêmico pelos lugares que passar.
(…)Descobrir a melhor forma de fazer os serviços domésticos, cozinhar comidas (de verdade) boas e saudáveis e manter minha casa organizada, limpa e agradável. Ser hospitaleira.
(…) Ser uma pessoa equilibrada nas finanças. Viver com simplicidade mas de forma confortável para mim e minha família, sempre com uma folga no orçamento para emergências. Ser generosa. Viver em contentamento. Construir um patrimônio para dar conforto aos meus filhos quando chegarem à vida adulta. 
4. Pretendo dividir meus objetivos de 2015, já que uma das formas de alcançar os objetivos é se comprometer publicamente com eles… vamos usar o blog que anda meio mortinho né gente?
5. Uma amiga pediu para eu contar aqui como migrei do Neotriad para o GTD. Na verdade, como comecei a implementar o GTD na minha vida. Já queria falar sobre isso por aqui, mas achei que ia chover no molhado, mas sei que pelo menos uma pessoa eu posso ajudar…rs  Meu primeiro objetivo público: Prometo escrever uma série sobre o tema aqui no Blog.
Só não sei quando, nem como. Mas será em breve.

É isso,

Beijos e até a próxima!