Arquivo mensal: junho 2014

Ideias para aproveitar as férias

Aeeeee já estamos praticamente em julho!
Não dá nem pra acreditar que um semestre se passou, mais alguém com aquela sensação de perdido no tempo? rs
Julho é um mês de férias pra muita gente, inclusive eu vou tirar férias em julho esse ano, como já contei esses dias.
Pra quem já está ou vai tirar férias em breve, seguem algumas dicas de onde procurar programas gratuitos ou baratos em Campinas para fazer nas férias – e no resto do ano também.
SESC:
Pra falar a verdade, já faz um tempinho que não acompanho a programação do SESC, mas sei que eles têm o ano todo muitas atividades culturais voltadas para todos os públicos. Os programas são muito baratos ou gratuitos. Também gosto muito da cantina deles. Tem opções saudáveis e preço ok. Pra quem é comerciário vale muito a pena associar-se.
Onde pesquisar:
Facebook: https://www.facebook.com/sesccampinas (na Fan Page deles você também encontra o caderno de programação)
SESI:
Eu mesma não consegui ainda ir em nenhuma programação do Sesi, mas recomendo mesmo assim. Já usei o teatro do Sesi das Amoreiras em eventos da empresa (é lindo) e já recebi divulgação de muita coisa boa que acontece por lá.
CPFL Cultura:
Tem cafés filosóficos, apresentações de música e exposições. Aos domingos de manhã, teatro infantil. Não sei como vai ser a programação de julho, porque  eles costumam pausar em férias, mas mesmo assim recomendo entrar no site e conhecer.
Casa do Lago:
Quando estudava na Unicamp, ia pelo menos uma vez por mês nas programações da Casa do Lago, nem que para isso eu precisasse matar aula. Julguem-me.  Mas a verdade é que lá tem muita coisa legal acontecendo: recitais de alunos do IA, concertos,  mostras de filmes,  exposições… Também não sei como estará a programação de julho, mas vale a pena para o resto do ano.
Cine Topázio:
O cinema mais legal de Campinas!!!! Sem mais… rsrsrs
Adoro o Cine Topázio porque é pequeno, os funcionários já nos conhecem e nos cumprimentam (aliás, alguns estão lá desde quando era cine jaraguá naquele shopping da avenida brasil) e acho que é o único cinema em Campinas que passa filmes menos comerciais. Em julho, esse eu sei que estará a todo vapor. Ah, tem dia que todo mundo paga meia e cliente unimed também paga meia. É muito amor num lugar só.
Esses são os lugares que eu recomendo porque quando eu quero procurar algo pra fazer, é onde vou procurar o que está acontecendo. Ultimamente ando muito caseira e acabo frequentando mais o cinema mesmo.
Se vocês quiserem mais dicas de programação cultural em Campinas, recomendo  o site da Prefeitura (dá uma olhada na página inicial, não recomendo olhar a página dos eventos que acho que está um pouco desatualizada, tipo 1 ano), o facebook da Secretaria de Cultura e o portal de turismo e lazer de Campinas e região.
É isso, gente.
Beijos e até!

Dica de filme: O Palácio Francês

Adoro cinema! Mas sou apaixonada mesmo é pelo cinema francês. Gosto muito de outros filmes, mas a verdade é que os filmes franceses sempre me fazem suspirar desde O fabuloso destino de Amélie Poulin.

Então hoje, inaugurando a seção “Cinema” do blog,  trago a dica desta comédia que assisti segunda-feira: O Palácio Francês.

Dirigido por Bertrand Tarvenier, o filme conta a história de Arthur Vlaminck (Raphaël Personnaz), um rapaz recém-formado que passa a trabalhar no Ministério das Relações Exteriores e é responsável por elaborar os discursos do ministro Alexandre Taillard (Thierry Lhermitte).

Para mim, o filme foi hilário. Achei bacana a crítica que faz aos discursos vazios e as relações de poder que acontecem na política.

O ator Thierry Lhermitte foi brilhante no papel do ministro. Ele dita um ritmo ao personagem e tem uma linguagem gestual que combina com a superficialidade e falta de competências que quiseram dar ao ministro.

Meu personagem preferido foi Claude, o chefe de gabinete que estava lá para fazer tudo funcionar da melhor forma possível.

Também gostei da forma como construíram o filme, as sobreposições de cenas, cortes e closes. Isso contribuiu muito para a construção dessa caricatura. Aliás, pela minha experiência pessoal o filme é uma caricatura perfeita que serve inclusive para muitos contextos.

Veja o trailler:

Apesar de discordar em alguns aspectos (mais especificamente o penúltimo parágrafo), gostei de ler essa crítica do Cineclick.

Para quem mora em Campinas, o filme está em cartaz no Topázio Cinemas, mas o horário dessa semana não está ajudando muito. 😦

Se alguém já assistiu ou quiser assistir, me conta o que achou.

Beijos e até!

Receitas: Cacau mania!

Prometo que minha próxima receita não vai ser algo de cacau, mas é que o blog tem a cara da dona e, se eu vivo super bem sem açúcar, não digo o mesmo sem chocolate. Percebi que do que eu sentia falta (e até hoje não sei explicar ao certo), o cacau atendia bem.

Por isso que, pra hoje, resolvi juntar várias receitas que levam cacau pra alegrar sua vida:

Cookies de Cacau: a receita original é essa, mas eu fiz as minhas adaptações e sempre adiciono mel. Fiz várias opções de cookies, mas essa pra mim é A melhor. Já fiz umas 3 ou 4 vezes desde abril. Muito rápido e super ajuda no momento desespero.

“Mousse” de Cacau: pra fazer também fui procurar inspiração no Delícias do Dudu. Aliás, a contar o quanto eu uso as receitas da Thais Ventura, cheguei à conclusão de que tenho um paladar infantil.  Fiz só uma vez. Não usei o Iogurte e ficou uma delícia também.

“Sorvete” de cacau: esse peguei a ideia no pacotinho de chia que havia comprado, mas também já vi em vários sites da internet. É, de longe, a receita mais fácil de fazer: descasque e pique a banana e coloque no congelador. Após duas horas, retire do congelador, passe pelo mixer (no liquidificador achei que dá muito trabalho pra tirar as bananas dps, não tentei no processador), junte o cacau em pó, mexa com a colher e já está pronto! Você pode incrementar com chia ou nozes/castanhas triturada, mas eu gosto mesmo é dele assim, purinho.

E aí? Ficaram com água na boca? Só opção saudável hein?!

Planejando as férias

Hoje, falta exatamente um mês para minhas férias.

Como eu disse esses dias, gosto de planejar férias e feriados. Vou contar então como planejo minhas férias (passo-a-passo):

1. A escolha:

Uma coisa bacana do meu trabalho é  a possibilidade que tenho de escolher o melhor período para tirar férias. Posso dividir meus 30 dias em dois períodos, sendo que cada um precisa ter no mínimo 10 dias (mas posso fazer 11 e 19 dias, por exemplo) e, dentro do período aquisitivo, posso escolher qualquer data.

Então, eu sempre adoto esses critérios: divido minhas férias em dois períodos e planejo as duas datas, para conseguir definir quantos dias vou tirar em cada; considero a melhor forma de aproveitar os feriados e sempre evito altas temporadas porque tudo fica mais cheio e mais caro (janeiro e julho sempre estão fora de cogitação pra mim, exceto esse ano que tirei em julho para evitar sair de férias na Copa). Também priorizo tirar férias em um  momento mais tranquilo no trabalho. Agosto e setembro estão fora de cogitação para mim, porque praticamente todos os eventos de grande porte da minha área são preparados em agosto e acontecem em setembro.

2. As finanças:

Hoje eu já consigo ter uma ideia de quanto vou receber em cada férias e programar o uso que vou fazer desse dinheiro: colocar contas em dia, fazer uma viagem, comprar algo que estamos precisando etc. Nesse momento preciso considerar também o valor do salário que vou receber após as férias e já deixar dinheiro reservado para as contas que virão. A partir desse planejamento financeiro é possível programar minhas férias.

3. Programação

Com o orçamento pronto, posso planejar se vamos fazer ou não uma viagem e para onde será. Geralmente aproveitamos as férias para fazer pelo menos uma viagem curta em cidades do Estado de São Paulo.  Fazemos no meio da semana, porque aos finais de semana meu marido sempre tem compromissos de trabalho. Já separo na agenda os dias em que a viagem será feita.

Para viagem mais longas, o planejamento é feito com mais antecedência (6 meses a um ano). Mas faz tempo que não fazemos.

Após separados os dias para viagem, é a hora de planejar  as atividades e fazer uma programação diária: como faço para os feriados, prevejo quais atividades ou passeios farei em cada dia das férias, dando sempre uma folga para imprevistos ou para uma programação espontânea que surja.

A ideia não é amarrar todos os meus dias de férias, mas me dar um norte do que eu preciso fazer em cada dia e não ficar no facebook ou dormir até às 12h. Na verdade na minha vida em geral sou assim: só me organizo tanto senão fico totalmente perdida no mundo sem saber o que fazer.

4. Planejar saída e volta do trabalho

Essa etapa é muito importante! Como trabalho com diversos projetos que envolvem inclusive outras pessoas, antes de sair de férias faço um check-list de atividades, que começo um mês antes (o bacana é que acabo fazendo dois balanços anuais):

a) Levantamento de todas as pendências de cada projeto de trabalho e área de foco. Anoto sempre no evernote.

b) Encaminhamentos dessas pendências. Tento resolver todas antes de sair de férias e aquelas que não consigo, registro em um e-mail com orientações a outra pessoa que possa responder durante minhas férias.

c) Aviso aos colegas de equipe e parceiros: isso fica cerca de uma semana antes das minhas férias, assim as pessoas não se esquecem com facilidade, mas têm tempo de me procurarem para pedir algo ou tirar dúvidas.

d) Dois dias antes de sair de férias, costumo enviar um e-mail à minha chefe direta com um “relatório” dos projetos que estou tocando no momento, quais vão ficar parados enquanto estou de férias, quais foram delegados e para quem (também coloco quais informações eu passei para essa pessoa) e com informações sucintas sobre cada um deles. As pendências já resolvidas e as não resolvidas também vão para esse relatório. Dependendo do ano, esse relato é só por conversa mesmo.

e) Fazer inveja para todo mundo e lembrá-los que vou sair de férias!!! (esse passo eu não recomendo hehehe)

f) Escrever uma nota no Evernote,  que irei colocar no Arquivo de Referência Rápida (agora estou usando o GTD para me organizar) para o dia que vou voltar de férias, como um lembrete para me situar de volta. Lá eu escrevo quais projetos encaminhei e preciso de retorno, quais pendências que não haviam sido resolvidas e em que pé estavam, a senha de acesso à internet e a senha do telefone (sou dessas que esquece).

g) Levar a carteira de trabalho para anotação no RH

5. Fazer compras

Essa etapa também é importante. Caso eu vá viajar ou precise comprar algo para as atividades que me planejei (por exemplo, de artesanato), também procuro fazer as compras com antecedência ou separo o primeiro dia de férias para isso. Nesse caso, conforme vou planejando as atividades, também preparo uma lista de compras.

E vocês, planejam as férias? Como fazem?

Beijos!

Minha saga de acordar cedo – versão 2014

Eu realmente me esforço pra acordar cedo. Só que as vezes estou indo num ritmo maravilhoso e logo depois saio um dia da rotina e pronto, meu relógio biológico já quer me fazer dormir às 4 da manhã e acordar às 11h.

Esse ano aconteceu um fato que ajudou bastante a me forçar a ter uma rotina mais bem estabelecida: horário de trabalho rígido.

A área em que trabalho tinha horário flexível e decidiram que não ia rolar mais (e ponto final). Meu trabalho exige uma flexibilidade e isso atrapalhou em muita coisa, masssss sempre há um lado bom nisso: #pollyanafeelings

Agora com o horário fixo eu me obrigo a criar uma rotina. Escolhi das 8h às 17h justamente para me obrigar a acordar mais cedo e para não ter conflitos de horário com meu marido. Além disso, quando volto de ônibus é o horário mais tranquilo (considerando que eu precisaria sair mais tarde).

Tenho acordado antes das 7h todos os dias. Quando consigo acordar mais cedo (tipo umas 6h30) já deixo alguma coisa em casa adiantado, senão só arrumo minha marmitinha (a de frutas para comer entre as refeições e, quando fiz janta no dia anterior, já vou ter deixado pronta a do almoço também) e preparo um café da manhã que geralmente vou comendo no meio do caminho (vitamina com aveia, por exemplo).

Mas quero começar a acordar às 6h. Assim dará tempo de deixar a casa já arrumada (e ter a noite mais tranquila) ou me dedicar aos exercícios físicos. Em alguns dias também consigo me dedicar aos outros projetos com a cabeça fresca acordando mais cedo.

Nesse frio, fica ainda mais difícil acordar cedo.  E , quando consigo, me sinto cansada no resto do dia. Então minha meta para as próximas semanas é criar uma rotina para dormir bem e no horário certo.

Outro problema que estou enfrentando é que sinto um sono descomunal quando chego do trabalho e acabo tirando um cochilo. Isso me atrapalha com as coisas que preciso fazer e no fim do dia fico sem sono.

Por isso, estou estudando os hábitos que quero implementar. Algumas ideias são:

– Tirar o celular/tablet pelo menos meia hora antes de dormir;

– Tomar um banho morno (não muito quente, que é o que acontece hoje, tomo banho pelando e li que muito quente pode atrapalhar)e usar algum hidratante ou essência com aroma/propriedades calmantes;

– Tomar um chá de camomila/hortelã;

– Deitar e relaxar, ler alguma coisa antes de dormir (muitos livros que tenho estão no tablet, mas acredito que aquela luz me atrapalha dormir bem, por isso quero priorizar livros com assuntos leves que sejam impressos).

Depois que estiver dormindo bem  e no mesmo horário todos os dias, vou progressivamente diminuindo meu horário de acordar até alcançar o horário que melhor se adequa à minha rotina. Nas minhas pesquisas no ano passado, percebi duas coisas:

1. Existe realmente em cada pessoa uma tendência de ser mais produtivo e ter mais hábitos diurnos ou noturnos, mas isso não é determinante.

2. Rotina é tudo, principalmente se você tenta estabelecer um horário de trabalho que seu organismo não está muito acostumado.

O bom é que para implementar essa nova rotina, vou ter que usar tudo que aprendi lendo O poder do hábito.  Vou contando aqui meus avanços. Aceito dicas também!

Beijos e até!

Resenha – O poder do hábito

Em janeiro deste ano, li um livro muito interessante, chamado: O poder do Hábito, porque fazemos o que fazemos na Vida e nos Negócios, do jornalista Charles Duhigg. É um livro que se propõe a explicar como funcionam nossos hábitos e como podemos revertê-los para melhorar nossa vida.

Veja a sinopse:

Sinopse – pela Livraria da Folha

Durante os últimos dois anos, uma jovem transformou quase todos os aspectos de sua vida. Parou de fumar, correu uma maratona e foi promovida. Em um laboratório, neurologistas descobriram que os padrões dentro do cérebro dela –ou seja, seus hábitos– foram modificados de maneira fundamental para que todas essas mudanças ocorressem. Há duas décadas pesquisando ao lado de psicólogos, sociólogos e publicitários, cientistas do cérebro começaram finalmente a entender como os hábitos funcionam – e, mais importante, como podem ser transformados. Embora isoladamente pareçam ter pouca importância, com o tempo, têm um enorme impacto na saúde, na produtividade, na estabilidade financeira e na felicidade.

Com base na leitura de centenas de artigos acadêmicos, entrevistas com mais de 300 cientistas e executivos, além de pesquisas realizadas em dezenas de empresas, o repórter investigativo do “New York Times” Charles Duhigg elabora, em “O Poder do Hábito”, um argumento animador: a chave para se exercitar regularmente, perder peso, educar bem os filhos, se tornar uma pessoa mais produtiva, criar empresas revolucionárias e ter sucesso é entender como os hábitos funcionam. Transformá-los pode gerar bilhões e significar a diferença entre fracasso e sucesso, vida e morte.

O que eu achei:

Achei o livro muito bem escrito e bem didático. Dá, de certa forma, um guia prático para quem quer implementar mudança de hábitos ou criar novos hábitos. É o tipo de livro que pode mudar nossa vida se a gente colocar algumas coisas em prática. Logo que li, usei algumas coisas e consegui mudar hábitos antigos e implementar novos (inclusive me ajudou com a reeducação alimentar). Agora que resolvi escrever sobre ele, fiquei pensando no assunto e vou fazer uns planos para o segundo semestre. Então com certeza voltarei a falar sobre esse livro por aqui. Daí eu compartilho algumas lições que aprendi.

Vocês já leram o livro ou ouviram falar dele? É a indicação de leitura de muitos blogs que eu sigo. Inclusive o Seiiti Arata tem um resumo básico dos principais conceitos do livro – é legal ver o vídeo no canal dele no youtube e baixar o e-book.
Beijos e até!

Meus canais preferidos do Youtube

Prometi nesse post aqui que iria contar dos meus canais favoritos do Youtube, que sempre vejo/ouço enquanto estou fazendo outras coisas. Promessa é dívida. To pagando com atraso, mas estamos aí. 🙂

Geralmente nesses momentos eu aproveito pra assistir vídeos que marquei no Youtube para assistir mais tarde (amo essa função do youtube), por isso não são muitos canais:

Seiiti Arata: ele tem uma experiência profissional bem interessante e traz dicas sobre produtividade, empreendedorismo e outros assuntos mais. Os vídeos não são tão longos, então dá pra ir ouvindo sem perder a concentração. Às vezes também rola umas entrevistas bem legais.

Geração de Valor: Canal do Instituto Geração de Valor (GV) do Flávio Augusto. O Flávio é o fundador da Rede WiseUp e seu objetivo com o GV é promover o empreendedorismo. Não assisto muito os vídeos, mas os que vejo costumo gostar.

Fabiana Bertotti: Fabiana é jornalista e escritora. Gosto desse vlog porque ela fala de forma muito divertida sobre diversos temas, polêmicos ou não, da vida cristã.

Fernanda Granja: A Dra. Fernanda Granja é uma nutricionista que sempre participa de alguns programas de TV dando dicas de alimentação saudável e depois posta os vídeos no canal. É ótimo ouvi-la em dias de gordice. Decido por uma comida mais saudável sempre…rs

Revista Você SA: Tem uns vídeos curtinhos sobre carreira com dicas bem úteis.

William Douglas: O WD é um juiz federal que passou em vários concursos. Super referência no assunto, ele traz vídeos com dicas para concurseiros e respondendo dúvidas. Gosto bastante.

Cinthya Rachel: A Biba do Castelo Ra-tim-bum! (toda vez que vejo os vídeos, lembro muito da minha infância…rs) Ela traz dicas sobre produtos de beleza, maquiagem, decoração, compras etc. As dicas são muito bacanas  e ela é muito espontânea. Sempre me divirto muito com os vídeos.

Christian Barbosa: Meu guru em produtividade pessoal. Queria fazer fan club pra ele hahaha Gosto muito do canal dele, apesar de não postar vídeos com tanta frequência. Até já trouxe vídeo dele por aqui.

Ah, agora de bônus, 2 canais fofos pra ver em momentos preguiça:

Action Movie Kid: Imagine que todas as suas fantasias de criança virassem realidade. Então… é isso! rs

Potencial Gestante: Canal do Blog Potencial Gestante, sempre tem vídeos do Benjamin (o menino mais fofo desse Brasil, gente!) e da Constança (que dá vontade de apertar as buchechas pela tela do computador mesmo), filhos da Luíza e do Hilan. Adoro o blog porque trata de vários assuntos da maternidade de uma forma muito leve (sim, eu acompanho blogs de maternidade. não, não vou engravidar semana que vem…rs).Os vídeos vão pelo mesmo caminho, com direito às tiradas do Benjoca.

E vocês, o que gostam de ver?

Aproveitando o feriado

Daqui duas semanas, teremos feriado \o/!!!

Gosto de planejar meus feriados e férias porque, mesmo que meu objetivo seja só descansar (não dessa vez, que  tenho bastante coisa para colocar em dia), posso aproveitar melhor meu tempo de descanso com planejamento (tirar um dia para Day Spa em casa, por exemplo).

Hoje vou contar como planejo meu feriado e, nas próximas semanas, escreverei como faço nas férias.

1. Defino exatamente os dias que terei de folga:
Preciso saber se há emenda, banco de horas, etc. Faço as contas e, se tenho alguma hora pra tirar, já tento negociar no trabalho para aproveitar essa oportunidade.
Ah, e eu já considero, no caso, a quarta-feira à noite como parte do feriado, porque posso fazer alguma atividade mais trabalhosa ou sair e no outro dia acordar mais tarde.

2. Programo a organização do meu trabalho por conta desse pequeno “recesso”:
Preciso me organizar nesse aspecto por dois motivos: primeiro porque preciso dar conta do trabalho. Considerando que a Copa começa em junho também, mais um motivo para organizar minha carga de trabalho esse mês. Trabalho muito com projetos, por isso a necessidade de me organizar de acordo com o tempo de trabalho disponível. Não posso deixar acumular nada para “depois da Copa”, porque daí já entro em férias.
Também preciso organizar como farei a compensação das horas quando emendo o feriado. Gosto de me organizar para não atrapalhar minha rotina ou os outros trabalhos que tenho fora do emprego e também porque não quero ficar lá só pra cumprir horário. Tento aproveitar esse tempo a mais da melhor forma possível.

3.  Defino quais as coisas quero/preciso fazer no feriado:
Sempre tenho uma lista de “pendências”, que são coisas que quero fazer mas preciso de um tempo maior para me dedicar. Ou às vezes decido que estou muito cansada e só quero descansar mesmo.
Também converso com meu marido para decidirmos juntos o que fazer com o tempo de folga.

4. Defino um “cronograma”:
Faço uma tabela ou lista com todos os dias disponíveis e coloco o que quero fazer em cada dia.
Não gosto de ser muito específica, que daí a cada dia eu levanto e defino o que fazer em cada momento.

Então, meu feriado poderia ficar assim, por exemplo:
18/06 à noite: Cinema
19/06: faxina, testar receita de pão, escrever artigo x
20/06: organizar blog, colocar projeto x em dia, ler artigos do tema y
21/06: passar o dia na casa dos pais/sogros, passar todas as rouas
22/06: descanso

No último dia, sempre deixo como descanso,  assim consigo voltar revigorada  ou faço nesse dia algo que tenha ficado para trás.

E vocês, também fazem um planejamento?

Beijo, beijo e até a próxima!

Receita de bolo de cacau

Esse ano decidi começar a comer melhor!

Tem a ver com projetos pessoais e com algumas pesquisas que fiz no ano passado.  Fiquei impressionadíssima com as coisas que li/ouvi e decidi criar vergonha na cara e cuidar mais do corpitcho.

Minha primeira decisão (e por enquanto é a única que estou conseguindo manter radicalmente) foi de eliminar (quase que) totalmente o açúcar refinado da dieta. Só que eu ainda sinto falta de comer um docinho e, principalmente, sinto falta de chocolate.

Daí que nessas vou pesquisando receitas, inventando da minha cabeça…  mas também não como bolos, cookies etc muito, porque não acho saudável comer demais. Tento fazer umas duas vezes por mês (na TPM, ever) e no dia-a-dia, quando não estou parecendo um Godzilla sem chocolate, como frutas frescas (preferencialmente) ou frutas secas.

Minha receita preferida é essa que vou postar hoje.

Pretendo ir postando mais receitas que tenho testado, também. Contem se vocês preferem doces ou salgadas.

Bolo de Cacau 

Ingredientes (com opções de substituição)
1 ovo
1 xícara de farinha (já fiz com farinha de trigo refinado, com farinha de aveia e farinha de trigo integral. acho que qualquer uma tá valendo)
1 xícara de mel (isso pra quem quer bemmm doce, pode ser só 1/2 xic ou 3/4 e quando eu faço pro meu marido, coloco 1/2 xic de mel + 2 col de sopa bem cheias de açúcar – que ele continua sendo uma formiguinha)
1/4 xícara de cacau em pó
1/2 xícara de leite (pode ser leite vegetal também – já fiz com leite de coco e fica delicioso. pode ser forcação de barra, mas achei que ficou meio com pegada de prestígio. com leite de aveia também fica bom)
1/4 xícara de óleo (usei de girassol que é o que tinha em casa todas as vezes, mas quero testar com outros óleos mais saudáveis ou manteiga sem sal)
1/2 colher de sopa de fermento químico em pó
Modo de fazer
Misturar bem com uma colher de pau, untar uma forma de bolo inglês e colocar pra assar em forno médio por cerca de 25/30 min (a partir de 20 minutos já pode ir olhando).
Fica bonito o bolo. Pena que eu nunca tirei foto do bendito. Se alguém testar a receita, me conta! Quiser mandar fotos, agradeço.

_________________________________________________________________________

PS1: não sou a louca que some 6 meses e depois reaparece do nada com “cara” de cínica… É que se eu fosse fazer um post super elaborado sobre minha volta, isso só ia acontecer em dezembro (procrastino mesmo…).

PS2: Não sei se vocês perceberam, mas mudei o nome do blog, estava encanada com aquele. Agora que resolvi isso  vou voltar aqui mais vezes e com novidades.

PS3: Quer saber porque resolvi eliminar o açúcar da dieta? Olha esse post aqui: Retire o açúcar do dia a dia